sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

A diferença das comidas do sertão


Por conta de feijão branco eu quase morro certo dia, ainda me lembro das comidas do sertão, carne de boi assada e fava com rapadura.

A casa da Fazenda parecia um bangalô, na sala de janta tinha um caixão de farinha, muita galinha, batata no corredor, isso é comida que alimenta a criatura, já  vi muita fartura na casa do meu avô.

Feijão macassa misturado com galeto e macarrão, é muito diferente das comidas do sertão, agresteiro, macaxeira e fruta pão.

Se vai a praia mistura caldo de peixe com tapioca, fica amarelado, bucho grande e perna torta, são as comidas que o agresteiro gosta.

Autor: Antônio Nelo (descendente do Tenente Manoel Geraldo Soares e pai de João Nelo)

Santa Luzia, um dos maiores distritos de Touros/RN

 

Por volta do ano de 1870 uma mulher conhecida como Tabaiana vindo da região de Pureza chegou nesta comunidade e tomou conta de um terreno grande que não tinha dono, esse terreno tinha 6 km de extensão e com um tempo, provavelmente em 1877 chega na comunidade uma família que comprou uma parte desse terreno e construiu um engenho, na localidade também chega o senhor Manoel Celestino Pimentel e sua esposa, a senhora Maria Figueiredo Pimentel que se apossou de um outro pedaço de terra que não tinha nenhum dono.

Ao longo do tempo, foi construído um engenho nesta localidade, e segundo moradores houve um acidente, dois homens estavam brincando próximos a um taxo de mel, quando um dos homens caiu nesse taxo, que acabou puxando o outro na tentativa de se salvar , mais no entanto morreram os dois afogados na garapa do mel que estava borbulhando de quente, desgostoso com o fato ocorrido em sua propriedade o dono do engenho desativou o mesmo e o vendeu para seu Manoel Celestino Pimentel e foi morar em São Tomé, seu Manoel comprou os maquinários e as casas do engenho no valor de 150 mil contos de réis que pagou um tempo mais adiante, seu Manoel construiu um novo engenho em suas terras, batizando o mesmo de engenho São Francisco, ele funcionou até o ano de 1959, onde os trabalhadores desse engenho vinham fugidos da seca do sertão para trabalhar no verão e no inverno.

Em 1898 chegou também, vindo da cidade de Rio do Fogo, o senhor João Teodoro de Souza, conhecido na época como “João Monteiro” com sua esposa Maria Isabel Monteiro, seu João herdou de seu sogro João dos Marcos as terras que ele tinha  comprado da senhora Tabaiana no valor de 400 contos de réis, nessa mesma época chega a família Belchior e a família Gomes e também um homem rico conhecido como Chandú que compraram a seu João Monteiro um pedaço de terra, sendo com alguns anos depois em 1902 seu João Monteiro constrói em suas terras herdadas um outro engenho que funcionou até o ano de 1962. João Monteiro era muito religioso, devoto de Santa Luzia na data de 13 de dezembro de 1915, seu João traz da cidade de Touros, que na época se chamava “Vila do Bom Jesus dos Navegantes” um padre de sobrenome Leão que realizou a primeira missa na comunidade em uma cabana de palha onde a  missa foi dedicada a Santa Luzia.

A  data de 13 de dezembro de 1915 é considerada a data de "fundação" da comunidade, com uma ressalva, esta localidade ainda não é emancipada, pertence a Touros. Em 1917 seu João Monteiro reuniu a população local cerca de uns 30 habitantes e construiu no lugar da cabana de palha a 1ª capela na comunidade que até hoje existe ao lado do mercado público. Santa luzia nessa época se chamava Saco, nome dado por que na comunidade morava um senhor que uma vez por semana ia a pé para a cidade de Touros com um saco nas costas fazer suas compras para seu consumo próprio, pois na comunidade não existia na época nenhum tipo de comercio e quando chegava em Touros a população o chamava de o homem do saco, aí rotularam essa comunidade com o nome de Saco.

Essa é a casa mais antiga de Santa Luzia construída em 1892 foi habitada por Manoel Celestino Pimentel

Em 1940 iniciou-se a história da educação na comunidade, através de aulas particulares, vale salientar que a senhora Maria de Lurdes Monteiro dava aulas em sua residência para os filhos dos moradores da comunidade, hoje a casa é habitada por dona Lalinha e em 13 de maio de 1962 no governo Aluízio Alves foi inaugurada a primeira escola  na comunidade, a Escola Estadual Prof.ª Rosa Cunha, que atualmente se encontra fechada. No ano de 1957 foi construído e inaugurado o mercado público na comunidade pelo então prefeito de Touros Antônio Severiano da Câmara, ação requerida pelo primeiro vereador da comunidade o vereador João Teodoro de Souza Filho, que era filho de seu João Monteiro.

Escola Estadual Professora Rosa Cunha

Em 1965 o Padre Lucena, pároco de Touros, celebrou uma missa  na comunidade e propôs aos moradores locais a mudança do nome Saco para o nome Santa Luzia, onde os moradores da comunidade concordaram e a partir de então a comunidade se passou a se chamar Santa Luzia. No ano de1982 chega na comunidade os serviços de água encanada, energia elétrica e a construção das estradas, inclusive a rodovia RN 064 em que passa pelo centro da comunidade. A comunidade hoje é o maior distrito do município de Touros, com mais de 5 mil habitantes.  

Fonte: Cícero Pimentel, neto do senhor Manoel Celestino Pimentel
Dona Lalinha parente da família Monteiro
Texto: Eliabe França, com acréscimos de João Nelo

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Lagoa de Serra Verde: um distrito de Touros/RN


Por volta dos anos 1910 esta terra foi habitada, com muita dificuldade, vivia uma gente muito enfadada. O surgimento desse nome tem uma história bem contada, por seu José Gundim e sua nora anunciada.

Em tempos de muita chuva inundava um certo local, próximo de uma pequena serra e ficava verde todo o matagal, daí, segundo seu José, surge o nome Lagoa de Serra Verde, uma comunidade onde viviam muita gente que sofria com a sede.

Os primeiros habitantes eram da família Garcia, também Gundim, Silvestres e Gomes. Atualmente Lagoa de Serra Verde tem em torno 75 residências, com aproximadamente 210 moradores que da agricultura tiram sua sobrevivência.

Ao Sul, essa terra limita-se com o Arribão, ao Norte com o Cruzamento, perto do Janjão. Ao leste, o distrito Baixa Funda, e ao Oeste a Baixinha, um distrito de São Miguel do Gostoso, onde giram muitas torres eólicas.

Lagoa de Serra Verde fica há 48 km da sede do município de Touros, há 125 km de Natal, terra de um povo sofrido, mas, também alegre e de gente batalhadora.









Autor: J. A.

Não deixe a política destruir seus ideais


O idealista bem intencionado inicia seu ativismo político pensando que esta é a maneira com que ele irá fazer a diferença. Mas ele rapidamente irá descobrir que tudo é uma enganação: suas ideias e visões não importam e seu voto não muda nada. Ele está tentando controlar uma máquina que está totalmente fora do controle dele e totalmente viciada pelo sistema político.

Ato contínuo, ele tem de fazer uma escolha: ou ele continua jogando o jogo, mesmo sabendo que jamais alcançará seus ideais; ou ele abandona toda aquela futilidade e vai se dedicar a um setor no qual ele realmente pode manter seus princípios e efetuar mudanças genuínas; setores como educação, cultura, tecnologia, fé ou empreendedorismo.

A principal (e talvez única) coisa que você realmente é capaz de controlar é você próprio. Logo, eis as suas principais obrigações: capacitar-se continuamente, adquirir cada vez mais habilidades, conhecimento, erudição e força de caráter para que, no final, você tenha um grande domínio sobre sua área escolhida, ou seja, sobre seus ideais.

Autor: Jeffrey Tucker

Desigualdades sociais colocam em risco direitos fundamentais de crianças e adolescentes


Viver em meio a uma pandemia é um desafio, principalmente para crianças e adolescentes que residem em comunidades mais vulneráveis, tanto nos grandes centros urbanos quanto nas regiões mais distantes do país. Com fome e com medo do novo coronavírus, é difícil para qualquer pessoa aprender alguma coisa.  

Para reverter o cenário de prejuízos na educação serão necessários esforço coletivo (sociedade e governos) e muita Solidariedade. Por isso, além do trabalho que realiza em suas Unidades, a Legião da Boa Vontade (LBV) também promove ao longo do ano inúmeras campanhas, visando garantir proteção social e a educação de meninas e meninos.  

Entre as iniciativas, a campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro!, que, no início de cada ano letivo, entrega kits de material escolar, nesta edição também incluiu cestas de alimentos e itens de limpeza para complementar a alimentação de crianças e adolescentes e para que continuem se protegendo da Covid-19. 

No Rio Grande do Norte, a Instituição assistirá mais de 900 crianças e adolescentes das cidades de Baia Formosa, Canguaretama; Macaíba; Pedro Avelino; Pedro Velho; Natal e São Tomé. Em todo o Brasil, de janeiro a março, serão entregues 25 mil kits de material escolar, 30 mil cestas de alimentos e 35 mil kits de higiene e de limpeza, totalizando 90 mil benefícios. 

SERVIÇO: 

As doações para a campanha Criança Nota 10 — Proteger a infância é acreditar no futuro! podem ser feitas diretamente no site www.lbv.org ou pelo telefone 0800 055 50 99. Para outras informações sobre essa ação solidária, basta acessar o endereço @lbvbrasil no Facebook, no Instagram e no YouTube.

domingo, 21 de fevereiro de 2021

O Prefeito do Município de Touros decretou novas medidas restritivas de combate à COVID-19


A pandemia ainda não acabou, por isso, é muito importante seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde.

É fundamental que toda a população faça a sua parte para que o novo coronavírus não se prolifere.

A Prefeitura de Touros vem diariamente conscientizando os munícipes a respeito dos cuidados necessários de enfrentamento à COVID-19, além de contribuir com a intensificação do monitoramento da equipe de saúde e vigilância sanitária.

Leia o decreto abaixo disponível na íntegra:

DECRETO Nº 007/2021

Dispõe sobre medidas temporárias de prevenção ao contágio pelo Coronavírus (COVID-19) no âmbito do Poder Executivo Municipal, e dá outras providências.”

O Prefeito do Município de Touros, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município de Touros:

Considerando o Estado de Calamidade, em razão da pandemia da COVID-19, competindo ao Município de Touros regulamentar as atividades de interesse local, nos termos do artigo 30 da Constituição Federal;

Considerando o aumento do número de casos confirmados de COVID-19 nas unidades de saúde deste Município;

Considerando o teor da Recomendação nº 24/2020 do comitê de especialistas da SESAP-RN para o enfrentamento da pandemia pela COVID-19, emitido em 17/02/2021;

Considerando que o Comitê para Enfrentamento do Novo Coronavírus (COVID-19 SARS-COV-2), instituído pelo Município de Touros através da Portaria nº 191/2021, opinou favoravelmente pela imposição de novas medidas restritivas no âmbito do Município.

DECRETA:

Art. 1º Ficam, a partir da publicação deste Decreto e pelo prazo de 15 (quinze) dias, suspensas as atividades presenciais de bares, restaurantes e conveniência após as 22h (vinte e duas horas) em todo o município de Touros/RN, permitida, nesses casos, única e exclusivamente as operações de delivery.

Parágrafo único. No horário de funcionamento em formato presencial, deverão os estabelecimentos indicados no caput respeitar o distanciamento mínimo de 01 (um) metro de uma mesa para outra.

Art. 2º Ficam, a partir da publicação deste Decreto e pelo prazo de 15 (quinze) dias, suspensas as aulas no formato presencial em escolas públicas e privadas, devendo as mesmas, durante este período, serem realizadas no formato remoto.

Art. 3º Fica estabelecido a partir da publicação deste decreto, a permissão de participar na feira livre, que passará a ser realizada aos sábados, apenas os comerciantes domiciliados no município de Touros/RN, com rígido controle da equipe de saúde e vigilância sanitária, sendo obrigatório o uso de máscaras e disponibilização de álcool 70%, de preferência em gel.

Art. 4º Fica proibido a realização de quaisquer eventos e/ou festas, incluindo eventos esportivos coletivos, sejam públicas ou privadas, no âmbito do município de Touros/RN.

Art. 5º Durante a vigência deste Decreto o atendimento presencial ao público externo nas repartições públicas municipais será no horário das 08h às 12h, de segunda à sexta-feira, exceto o hospital municipal e as unidades de saúde.

Art. 6º O comércio local deverá disponibilizar para os clientes álcool 70% ou água com sabão para higienização das mãos, além da obrigatoriedade do uso da máscara e do distanciamento mínimo de 01m (um metro) entre as pessoas.

Art. 7º Fica proibida a circulação de pessoas sem o uso de máscara no município.

Parágrafo Único. Após ser advertido, em caso de flagrante e reiterada infração da medida sanitária imposta neste artigo, o transgressor deverá ser conduzido pela autoridade competente, que procederá com a lavratura de auto de infração com imposição de multa de R$150,00 (cento e cinquenta reais) para cada hipótese de descumprimento, limitada ao valor de R$1.200,00 (um mil e duzentos reais), sem prejuízo das implicações legais previstas no Art. 268 do Código Penal.

Art. 8º Caso haja o descumprimento de alguma das normas elencadas neste Decreto por parte de pessoa jurídica, incidirá multa de R$500,00 (quinhentos reais), para cada hipótese de descumprimento, limitada ao valor de R$50.000,00 (cinquenta mil reais).

Parágrafo único. O reiterado descumprimento das normas aqui estabelecidas ensejará o fechamento do estabelecimento comercial do infrator, além da cassação do alvará de funcionamento, pela Vigilância Sanitária do município, Polícia Militar ou outra autoridade competente, sem prejuízo da aplicação da multa pecuniária e das implicações legais previstas no Art. 268 do Código Penal.

Art. 9º Para as pessoas que testarem positivo para o coronavirus (COVID-19) e que descumprirem as regras de isolamento social estabelecidas pela Secretária Municipal de Saúde, incidirá multa pessoal de R$300,00 (trezentos reais), para cada hipótese de descumprimento, limitada ao valor de R$1.200,00 (um mil e duzentos reais).

Art. 10. Fica estipulada multa de R$300,00 (trezentos reais) para o estabelecimento de saúde privado que não notificar os casos confirmados no município de Touros/RN à Secretaria de Saúde Municipal.

Parágrafo Único. Os estabelecimentos privados deverão apresentar todos os testes, positivos ou não, em relatório próprio, constando neste documento, o nome da pessoa testada, RG, CPF e telefone, até às 17 horas de todas às sextas-feiras, para o e-mail: covisatourosrn@gmail.com.

Art. 11. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Palácio Porto Filho, em Touros/RN, 19 de fevereiro de 2021.

Pedro Ferreira de Farias Filho

Prefeito

UMA MULHER GUERREIRA A ESPERA DE UM SONHO A SER REALIZADO

Givanilda Pereira conhecida como "Nilda" é moradora de Boa Cica, distrito de Touros, desde cedo, trabalha em "casa de família" para poder trazer o sustento para o lar. Vivendo em situação de moradia precária, em uma casa de taipa no distrito, Nilda iniciou uma construção no seu terreno vizinho a sua casa de taipa. 

Senssibilizados com a sua história, moradores fizeram uma rifa na escola, para ajudar na construção. Porém, com a falta de dinheiro, a obra precisou parar e Nilda continua morando na casinha de Taipa.

O @tourosdecidiumudar unindo as forças com o @terrinhaboacica iniciaram o projeto Construindo Sonhos e logo tomaram conhecimento da história de Nilda. O projeto visa conseguir doações de populares e fazer um grande multirão para entregar uma moradia digna para Dona Nilda.

Sem ajuda política ou governamental, esse projeto é mantido pelo povo que abraça a causa. Toda ajuda é bem vinda, seja de qualquer material ou até mesmo da mão de obra. Uma mãe de família precisa da sua ajuda e não podemos negar.

SE VOCÊ NÃO PUDER CONTRIBUIR, COMPARTILHE ESSA HISTÓRIA E AJUDE A OUTRAS PESSOAS CONHECÊ-LA.

Fonte: Touros decidiu mudar e o @terrinhaboacica.